Home Saúde Anvisa proíbe venda de paçoca por conter substância cancerígena

Anvisa proíbe venda de paçoca por conter substância cancerígena

2 min read
Comentários desativados em Anvisa proíbe venda de paçoca por conter substância cancerígena
0
28

Produto continha teor acima do limite de aflatoxinas.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu nesta quarta-feira (17), a interdição de oito lotes de paçoca produzidos pela empresa Dicel, de Goiânia (GO). Os produtos interditados excediam o limite permitido de aflatoxinas, substâncias tóxicas e cancerígenas, causadas por fungos.

A resolução determinou a suspenção imediata da distribuição e comercialização dos lotes (veja lista abaixo) por estarem impróprios para o consumo. O laudo do Laboratório de Análise Micotoxicológicas, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, constatou a presença de aflatoxinas acima do permitido para amendoim com casca, descascado, cru ou tostado, pasta de amendoim ou manteiga de amendoim.

Esta é a segunda vez que a produção de paçoca é interditada na Dicel. A primeira aconteceu em março deste ano. O alimento é distribuído em todo o país pela Indústria e Logística Westhonklauss Constante Ltda. A Anvisa mandou recolher todos os produtos que estavam à venda.

Em nota, a fabricante diz que ainda não foi notificada pela Anvisa, e que não possui controle sobre as condições de armazenamento do produto após a venda ao lojista, fato que alega ter contribuído para a contaminação das amostras analisadas, uma vez que as toxinas encontradas não são adicionadas à paçoca, mas surgem em caso de má conservação.

Obs. Veja como colocar isso em formato tabela

 

LoteData de Validade
004217/11/2017
002907/12/2017
004012/05/2017
002623/06/2017
002302/06/2017
002717/11/2017
009202/12/2017
002403/06/2017

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por 
Carregar mais em Saúde
Comentários fechado.

Vejam também

Moradores de conjunto habitacional no bairro de Coutos estão há cinco dias sem água

Os moradores do bairro de Coutos, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, estão há cinco dias…