Home Cultura Atividades culturais movimentam Parque São Bartolomeu

Atividades culturais movimentam Parque São Bartolomeu

7 min read
Comentários desativados em Atividades culturais movimentam Parque São Bartolomeu
0
133

Baianos aproveitam o dia de folga para assistir e participar de apresentações de dança, teatro, capoeira, atividades esportivas e trilha ecológica no Parque São Bartolomeu, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. Neste domingo (30), jovens e adultos de todas as idades foram ao parque para também homenagear o dia do santo que dá nome ao local, comemorado em 24 de agosto. Além de dar lugar a atividades culturais diversificadas, a área também abriga diferentes manifestações religiosas.

Segundo o coordenador-geral do Parque, Cosme Miranda, o São Bartolomeu é um local aberto para a comunidade de Salvador, com programas para todas as idades e durante a semana toda. “A revitalização do parque deu outra vida ao subúrbio, pois a região estava abandonada há muito tempo e agora as pessoas se sentem seguras para vir, visitar, trazer amigos, família e até turistas”, contou o coordenador.

Patrimônio cultural da cidade de Salvador, o Parque são Bartolomeu é reconhecido como a maior reserva de Mata Atlântica em zona urbana do Brasil. Para valorizar ainda mais esse espaço e dedicá-lo ao lazer de baianos e turistas, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 93 milhões, através do programa Dias Melhores, e com financiamento do Banco Mundial, em obras de revitalização. São 155 hectares que guardam, entre outros patrimônios, a memória histórica do povo baiano, já que a região abrigou tribos de índios Tupinambás, quilombos, e ainda foi palco de lutas pela independência da Bahia. O parque abriga uma cachoeira considerada sagrada para religiões de matrizes africanas.

Intervenções

A reforma completa do local, sob a responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), empresa vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), foi entregue em outubro do ano passado e, desde então, o movimento de moradores da região do Subúrbio Ferroviário e de visitantes cresceu. Isso porque a revitalização entregou espaços que agora são ocupados pela comunidade,como as praças de Oxum e de eventos, o Centro de Referência, módulos e ainda a instalação de um sistema de segurança. A área ao redor do Parque São Bartolomeu também foi reformada com a construção de acessos seguros e obras de urbanização.

Além de criar uma rotina e estimular a vida cultural do local, a intervenção beneficiou toda a população de Salvador, e principalmente do Subúrbio Ferroviário, como acredita Vanderson Santos, um dos monitores do parque. “A reforma veio num momento muito importante para o povo do Subúrbio de Salvador que encontra apoio e espaço aqui para expressão da nossa cultura, mas também para troca de experiências e conhecimento, com as palestras e seminários que acontecem aqui durante os dias da semana”.

Aula ao ar livre

O contramestre Mandingueiro, como é conhecido o professor de capoeira Ederivaldo Nascimento, trouxe os alunos da Oficina Resgate da Memória para uma aula ao ar livre. O grupo fez a trilha que sai da Parque São Bartolomeu e chega até Pirajá, como uma forma de homenagear o parque, pensar na preservação ambiental e também com a causa de ajudar um dos mestres do grupo, que precisa de recursos para uma cirurgia.

“A ideia é mostrar para eles que capoeira não é só para uma atividade física, mas também cultura e uma forma de aprender a história. Nascemos do Movimento de Cultura Popular do Subúrbio e queremos ocupar esse espaço que também é nosso, e ao longo do caminho fazemos paradas para ensinar aos jovens respeito à natureza, respeito ao próximo, e ao sincretismo religioso que também vemos no parque”, falou o contramestre.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Redação
Carregar mais em Cultura
Comentários fechado.

Vejam também

Clubes de remo de Salvador recebem barcos da Sudesb

Clubes de remo de Salvador receberam, neste domingo, 25, quatro barcos lambaris, nome atri…