Home Resgatando Vidas Comerciantes do bairro, antes instalados na Praça Matriz, foramrealocados no meio-fio, perdem grana e não sabem pra onde ir

Comerciantes do bairro, antes instalados na Praça Matriz, foramrealocados no meio-fio, perdem grana e não sabem pra onde ir

4 min read
Comentários desativados em Comerciantes do bairro, antes instalados na Praça Matriz, foramrealocados no meio-fio, perdem grana e não sabem pra onde ir
0
115

A situação não está das mais bonitas na Praça da Matriz, no bairro de São Cristóvão. A Prefeitura tirou os barraqueiros da praça e os colocou no meio-fio, prometendo um outro local, em breve: um mercado, onde todos ficariam, mas que ainda é apenas um matagal.

A maioria dos barraqueiros demonstra insatisfação, por vários motivos em comum e movidos por dramas particulares, como o de Rose Débora, 40 anos.
?Passei uma semana sem vender nada. Hoje, ainda não vendi também. Antes eu tirava de R$ 70 a R$ 80, sem contar água e suco. Agora, nem esses dois eu consigo vender direito. Tenho três filhos e esse é meu único sustento. Moro de aluguel e até já cortaram a minha luz?.
E, como é de se esperar, isso repercute em casa, já que, para a maioria deles, esse é o único meio de vida. ?Tem barraqueiro que está há mais de 20 anos aqui. Criaram a família com o dinheiro do negócio?, comenta o presidente da associação de moradores do bairro, Silvio Mota.
Enquanto o mercado é só uma promessa, Miriam Andrade, 38, dá dicas. ?A gente tem de se virar, de qualquer jeito. É o ganha-pão?.
A Secretaria de Municipal de Ordem Pública (Semop) informou, por nota, que a Prefeitura está fazendo estudos de viabilidade para a construção de um mercado em São Cristóvão.

Dos comerciantes para o povo
Praça será área de lazer

Antes, as barracas ficavam na Praça da Matriz. Com o projeto de reforma da Prefeitura, houve a transferência dos barraqueiros, de lá para o meio-fio da rua. Essa situação é dada como provisória, até que seja construído o novo mercado, ali perto. Segundo a assessoria da Secretaria de Manutenção (Seman), as obras começaram há 4 meses e, após os 3 meses iniciais, tentando vibializar o projeto, e após o período de greve da construção civil e, logo em seguida, do período de chuvas. A nova praça terá academia de saúde, jogos de mesa, mini-passarela, espaço infantil, parque infantil, iluminação cênica, paisagismo e há a possibilidade de ter Wi-Fi.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Redação
Carregar mais em Resgatando Vidas
Comentários fechado.

Vejam também

Clubes de remo de Salvador recebem barcos da Sudesb

Clubes de remo de Salvador receberam, neste domingo, 25, quatro barcos lambaris, nome atri…