Home Notícias Mais de 3 mil condutores são autuados por acesso irregular ao Pelourinho

Mais de 3 mil condutores são autuados por acesso irregular ao Pelourinho

3 min read
Comentários desativados em Mais de 3 mil condutores são autuados por acesso irregular ao Pelourinho
0
107

Mais de 3 mil veículos foram autuados pela Transalvador por acesso indevido dentro do Pelourinho durante um ano. O balanço da medida, implantada no início do ano passado, foi divulgado pela autarquia nesta terça-feira (17). A fiscalização é realizada por radares instalados em três pontos do bairro, que já identificaram 3.423 condutores irregulares nesse período.

De acordo com a Transalvador, o objetivo da proibição é garantir a segurança dos pedestres e conservar o patrimônio histórico. Apenas veículos de turismo cadastrados pela prefeitura e táxis de Salvador podem circular no bairro. Em dezembro do ano passado, foram 573 casos de acesso irregular.

Os radares estão situados em três pontos: no acesso à Rua João de Deus, na saída da Rua das Portas do Carmo (ambas no Terreiro de Jesus) e na Rua do Taboão (para quem chega e sai do Largo do Pelourinho pela Baixa dos Sapateiros).

A notificação por transitar em local e horário não permitidos pela regulamentação tem natureza média, infração de quatro pontos na carteira do condutor e R$ 130,16, previstas no artigo 181, inciso I, do Código de Trânsito Brasileiro. Além disso, não é permitido estacionar nas ruas do Pelourinho, localidade onde a velocidade máxima é de 20 km/h. Carga e descarga são permitidas de segunda-feira a sábado, entre 6h e 11h, sendo proibidas aos domingos.

Segundo o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, o acesso irregular dos veículos pode abalar as estruturas dos prédios históricos. “As pessoas devem compreender que o acesso de veículos ao local, em excesso, pode abalar ou danificar a estrutura de imóveis tombados como patrimônio histórico, prejudicando o acervo cultural de nossa cidade. Mais que isso, é um grande risco à segurança dos moradores, visitantes locais e turistas, que andam na área. A fiscalização ali é intensa, mas o desrespeito preocupa”, afirmou.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Redação
Carregar mais em Notícias
Comentários fechado.

Vejam também

Clubes de remo de Salvador recebem barcos da Sudesb

Clubes de remo de Salvador receberam, neste domingo, 25, quatro barcos lambaris, nome atri…