Home Esportes Esporte Clube Bahia “O time se entregou de corpo e alma”, diz técnico do Bahia após empate com o Palmeiras

“O time se entregou de corpo e alma”, diz técnico do Bahia após empate com o Palmeiras

5 min read
Comentários desativados em “O time se entregou de corpo e alma”, diz técnico do Bahia após empate com o Palmeiras
0
17

Após o empate do Bahia por 1 a 1 com o Palmeiras, na Arena Fonte Nova, o técnico Enderson Moreira concedeu entrevista coletiva e falou sobre o duelo onde o Tricolor jogou fora uma grande oportunidade de figurar na primeira parte da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro.

“Não posso olhar para o jogo de hoje e dizer que minha equipe não produziu. Merecíamos um resultado diferente. Não posso enxergar que a equipe fez um jogo abaixo do Palmeiras de maneira nenhuma”, disse o treinador do Bahia.

Enderson Moreira também comentou sobre a entrada do volante Edson, tendo Flávio no banco de reservas.

“Coloquei o Edson por opção de jogador com mais imposição física. Talvez o único caminho para o Palmeiras chegar no gol fosse a bola parada. Flávio não tem tanto poder no jogo aéreo. Queria manter esse poder. Nas características que tinha, era mais prudente colocar o Edson. E mesmo assim sofremos o gol de bola parada. Foi praticamente a única finalização no gol que o Palmeiras conseguiu. Claro que a gente deseja os três pontos, pode ser jogar mal e conquistar os três pontos”, afirmou.

Enderson Moreira foi questionado sobre o volante Ramires, garoto da base que fez a sua segunda partida profissional pelo Bahia.

“Acho que Ramires tem dado passos consistentes. Para lançar jogador jovem é necessário ter muita atenção, para não entusiasmar demais, para fazer a ascensão até a titularidade, realmente virar profissional de maneira tranquila. Sempre olho e vejo se ele se recupera bem. Vamos avaliar. No jogo passado ele sentiu o ritmo da partida. Hoje ele hoje atuou o jogo inteiro, com ótima participação. Ele está virando uma realidade, a gente fica feliz. Tem caminhado muito bem nesse sentido”, disse Enderson.

O treinador do Esquadrão também falou sobre os gestos que fez para a torcida. Para ele, o time não merecia as vaias que aconteceram no final da partida.

“Gesticulei pedindo aplausos, o time se entregou de corpo e alma. O resultado não vem, mas a postura é boa. Não entrego só resultado. Gostaria de não ter empates na competição, ser só três pontos sempre. Mas isso é impossível. Posso sempre entregar uma equipe competitiva, que busca resultado a todo instante, com vocação para atacar, para enfrentar adversários de igual para igual. Isso o Bahia tem feito. Expectativa é sempre entregar conquistas e os três pontos. Sempre. Entendo a chateação, mas gostaria que eles reconhecessem o esforço que foi feito para enfrentar uma grande equipe. Não somos uma equipe que busca só o contra-ataques. O Palmeiras tem jogado fora de casa e vencido. Hoje eles estiveram muito perto de conhecer uma derrota. Temos que reconhecer a determinação, vontade dos atletas. Estamos trabalhando, tentando fazer o máximo, o melhor. Nosso torcedor é apaixonado, tenho orgulho de estar no Bahia. O que mais quero é entregar uma equipe que possa jogar bem e entregar os três pontos sempre. Não abro mão disso”.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Redação
Carregar mais em Esporte Clube Bahia
Comentários fechado.

Vejam também

Milhares de pessoas acompanham o Círio de Nazaré no Pará

Milhares de fiéis de diversas partes do país participaram nesse sábado (13) do segundo dia…