Home Fama Zeca Pagodinho é condenado pela Justiça a três anos de detenção

Zeca Pagodinho é condenado pela Justiça a três anos de detenção

3 min read
Comentários desativados em Zeca Pagodinho é condenado pela Justiça a três anos de detenção
0
104

Zeca Pagodinho e outras quatro pessoas foram condenados pela Justiça do Distrito Federal por envolvimento em fraude na contratação de dois shows em 2008. Segundo o Ministério Público, houve superfaturamento nos contratos do artista para realizar os shows da 15ª Expoagro e do aniversário de Brasília. Na exposição, foram gastos R$ 170 mil apenas com o cachê do cantor.

Apresentações realizadas poucos meses antes custaram cerca de R$ 200 mil com o cachê do artista e outros serviços. No aniversário da capital, o cachê foi de R$ 120 mil por 45 minutos de apresentação, o valor é semelhante ao que foi cobrado por um show com uma hora e meia de duração.

Zeca Pagodinho foi condenado a três anos de detenção em regime aberto, sendo a pena convertida em prestação de serviços à comunidade e ao pagamento de multa. Outros três envolvidos foram condenados a quatro anos e oito meses de detenção em regime semiaberto e ao pagamento de multa no valor de 2% dos dois contratos. O quarto investigado recebeu condenação de três anos e seis meses de detenção em regime aberto e pagamento de multa no valor de 2% dos dois contratos.

De acordo com Marcelo Alessandro, advogado de uma das cinco partes envolvidas, o réu não foi notificado pela justiça. No entanto, ele adiantou à equipe de reportagem pretende recorrer a segunda instância. A assessoria de imprensa de Zeca Pagodinho informou, por meio de nota, que o artista cobrou o cachê padrão e usual da época e fez a apresentação que constava do roteiro do show contratado. Segundo a nota, “não houve diferença entre o show de Brasília e qualquer outro realizado na época, seja na sua duração, seja no seu valor, conforme foi provado nos autos. Assim, não há que se falar em superfaturamento, posto que o artista recebeu o que cobrava de todos”. Ainda segundo a assessoria do artista, “a condenação é absurda e não se sustenta na prova dos autos, nem mesmo diante dos fatos”.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Redação
Carregar mais em Fama
Comentários fechado.

Vejam também

Clubes de remo de Salvador recebem barcos da Sudesb

Clubes de remo de Salvador receberam, neste domingo, 25, quatro barcos lambaris, nome atri…