Home Colunistas Entre o Esforço e Superação: a Sobrevivência

Entre o Esforço e Superação: a Sobrevivência

6 min read
Comentários desativados em Entre o Esforço e Superação: a Sobrevivência
0
188

Cresce o número de aplicativos que ajudam milhares de brasileiros a trabalhar informalmente. São muitos os desempregados no nosso país e há aqueles que se viram como pode graças à tecnologia. Essas pessoas lutam diariamente para levar o sustento para dentro de casa mesmo correndo o risco, mesmo não tendo garantias trabalhistas e mesmo não tendo tempo para si mesmo.

São jornadas que passam de 24 horas, diariamente, sem fazer “corpo mole” há também aqueles mais guerreiros: os que trabalham entregando os pedidos por intermédio de uma bicicleta. A força de vontade, o esforço e a superação só tem um único propósito em meio a uma crise de falta de emprego: a sobrevivência. Essa sobrevivência grita, esperneia e clama quando a palavra mais forte se chama: fome.

Ao andar por nossa capital podemos perceber muitos que estampam as logomarcas das empresas que oferecem esse serviço para que os mesmos possam trabalhar levando de um restaurante à casa do cliente uma comida escolhida por um aplicativo. São diversas as modalidades para poder se enquadrar nesse hall de entregadores: os que usam moto, carros e até mesmo bicicletas. Sim, fiquei surpreso uma vez que no trabalho solicitei um sanduíche e quando fui receber, me deparei com um jovem, cansado, suado, mas com um sorriso no rosto e me agradecendo por aquele pedido.

Direito de imagem LINCON ZARBIETTI

É meus amigos, não está nada fácil e nada confortável para aqueles que não conseguem se enquadrar. Esses pelo menos viram na oportunidade uma forma de poder vencer e tirar um “trocado”, mas fico pensando nos demais milhões de desempregados que infelizmente estão nos interiores das nossas cidades, nas favelas, nas depressões da vida e que não podem, não conseguem e muitas vezes a fome, essa latente inimiga, vence. O que estamos fazendo para melhorar tal situação? Será que somos gratos pelo que temos?

A ingratidão é um dos problemas que muitos entregadores reclamam. Os clientes lidam com os mesmos como se fossem empregados, os que pontualmente devem entregar aquele pedido e se atrasar, cancela e faz uma bela reclamação ao sistema do aplicativo para que reportem e até mesmo exclua o entregador da plataforma. Muitos não levam em conta o lado afetivo, humano e que erramos. Erramos e acertamos. Muitos esquecem que nossa vida é uma verdadeira roda gigante.

Direito de imagem LINCON ZARBIETTI

Em suma, a realidade do nosso país é essa, meus queridos leitores. Esforço e superação pela sobrevivência são palavras que traduz muito bem cada brasileiro. Agradecer sempre pelas oportunidades é uma mantra que esses entregadores carregam dentro de si. A gratidão que edifica o homem e o faz mais realizado se consuma hoje em dia naqueles que driblam para poder viver dignamente. Às empresas e ao Governo, políticas públicas devem ser fortalecidas, enriquecidas de mais oportunidades e fazer com que milhões possam sair do desemprego e garantir pelo menos a beleza dos direitos trabalhistas e conquistas estáveis trabalhando formalmente.

Por Mateus Mozart Dórea – Filósofo pelo Destino – Graduando em Direito pela Universidade Católica do Salvador.

Carregar Mais Artigos Relacionados
  • As Ganhadeiras de Itapuã

    O dia amanheceu ensolarado típico do verão que tanto gostamos aqui na Bahia e em especial,…
  • Os Ingredientes para 2020

    É interessante o quanto todos os anos se repete a máxima cristã: o natal e o réveillon. O …
  • A Criminalização do Funk

    Falar em funk é motivo de muitos preconceitos. O que nos leva a pensar sobre esse preconce…
Carregar Mais Por Mateus Mozart Dórea
  • As Ganhadeiras de Itapuã

    O dia amanheceu ensolarado típico do verão que tanto gostamos aqui na Bahia e em especial,…
  • Os Ingredientes para 2020

    É interessante o quanto todos os anos se repete a máxima cristã: o natal e o réveillon. O …
  • A Criminalização do Funk

    Falar em funk é motivo de muitos preconceitos. O que nos leva a pensar sobre esse preconce…
Carregar mais em Colunistas
Comentários fechado.

Vejam também

As Ganhadeiras de Itapuã

O dia amanheceu ensolarado típico do verão que tanto gostamos aqui na Bahia e em especial,…