Home Notícias Fachada do aeroporto não terá mais o nome de Luís Eduardo Magalhães

Fachada do aeroporto não terá mais o nome de Luís Eduardo Magalhães

6 min read
Comentários desativados em Fachada do aeroporto não terá mais o nome de Luís Eduardo Magalhães
0
204

A primeira etapa das obras de ampliação do aeroporto de Salvador foi entregue, nesta quarta-feira, 11, após 18 meses de execução. Com o custo de R$ 700 milhões, adquiridos por meio de parceria público-privada (PPP), sendo R$ 516 milhões pelo Banco do Nordeste. O equipamento, que adotou o nome fantasia ‘Salvador Bahia Airport’, passa a operar com capacidade de 15 milhões de passageiros ao ano, 5 milhões a mais que antes.

As modificações incluem reestruturação das duas pistas de pouso/decolagem, novos espaços de embarque e aumento de 45 mil m² de pátios para aeronaves.

No terminal de passageiros, o aumento foi de 22 mil m², sendo 13 mil m² destinados ao novo píer de acesso das aeronaves e outros 9 mil m² para áreas comerciais. Onze novos voos regulares  domésticos e internacionais foram adicionados.

Seis novas pontes de acoplagem para aviões vão beneficiar 20 mil passageiros por dia. Outras duas pontes devem ser inauguradas na 2ª  etapa das obras, iniciada em 1º de novembro e com entrega prevista para o 1º semestre de 2020.

No evento, que aconteceu no novo píer, estiveram presentes o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, o governador do estado, Rui Costa, o prefeito ACM Neto e Nicolas Notebaert, CEO da concessionária francesa Vinci, responsável pela obra e pela gestão do aeroporto pelos próximos 30 anos, José Ricardo Botelho, presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e políticos.

Avanço

O prefeito ACM Neto ressaltou a rapidez na entrega da obra. “Já tivemos a visita de 9 milhões e meio de turistas na capital. Temos muitos motivos para comemorar já que este aeroporto é a porta de entrada para o estado e capital”. Neto aproveitou para revelar as datas de inauguração do novo Centro de Convenções, nos dias 23 e 26 de janeiro de 2020.

Rui Costa pontuou o projeto de integração entre a estação de metrô e o aeroporto, abandonando os ônibus e adotando plataformas. Ele sinalizou novos projetos para os aeroportos de Porto Seguro, Vitória da Conquista e Barreiras, mas destacou a necessidade de reduzir o valor das passagens nos destinos nacionais. “Precisamos intensificar o debate no País. No Nordeste, estamos buscando formas de incentivar a conectividade regional. Quem vem pra Bahia também quer ir em Alagoas Pernambuco. Tem que buscar companhias que operem a preços mais realistas”.

Nicolas Notebaert, presidente internacional do grupo, ressaltou o fato do projeto ter sido reconhecido como ‘aeroporto verde’ pelo  Conselho Internacional de Aeroportos, por adotar ações sustentáveis como a implementação de uma estação de tratamento de água permitindo 99,5% de reuso. Notebaert ressaltou a possibilidade de novos investimentos na capital e no Estado. “Esta foi a primeira concessão, nós queremos fazer o nosso melhor e estar atentos para outras oportunidades, outros tipos de concessões”, disse.

De acordo com o ministro da infraestrutura, presente no evento, o presidente Jair Messias Bolsonaro não veio ao evento por conta de uma forte gripe. Tarcísio Freitas revelou investimentos para a Bahia. “Temos como prioridade a Fiol [Ferrovia de Integração Oeste-Leste] e será concedida ano que vem. Vamos investir na BR-135, queremos terminar a pavimentação e iniciar a da BR-030, avançar na pavimentação da BR-235, entregar 50 km de duplicação da BR-101. Queremos avançar na BR-415. Temos um acervo de investimentos em estruturas importantes para Bahia”.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Pedro Silveira Leite
Carregar mais em Notícias
Comentários fechado.

Vejam também

Alisson quer reeditar parceria com Léo Ceará no Vitória

Apresentado oficialmente pelo Vitória nesta segunda-feira (20), o atacante Alisson Farias …