Home Bahia Justiça Eleitoral cancela mais de 92 mil títulos na Bahia; saiba como regularizar situação

Justiça Eleitoral cancela mais de 92 mil títulos na Bahia; saiba como regularizar situação

4 min read
Comentários desativados em Justiça Eleitoral cancela mais de 92 mil títulos na Bahia; saiba como regularizar situação
0
117

Foi divulgado nesta terça-feira (04), pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que cerca de 92 mil títulos foram cancelados na Bahia pela Justiça Eleitoral por ausências nas três últimas eleições. Em todo Brasil e no exterior, foram 2.486.495 cancelamentos pelo mesmo motivo.

Outros cerca de 3 milhões de eleitores baianos também podem ter o título cancelado e ficar impedidos de votar nas próximas eleições por não ter feito o recadastramento biométrico obrigatório.

O órgão destacou que, atualmente, 281 municípios baianos estão em processo de revisão obrigatória.

De acordo com o órgão, os eleitores baianos que tiveram os títulos cancelados por ausência às urnas ou pelo não comparecimento às revisões biométricas realizadas no estado podem regularizar a situação após fazer o agendamento no site do órgão ou pelo 0800 071 6505.

Para saber se o seu título foi cancelado, é preciso consultar a situação no site do TSE.

O eleitora também pode comparecer a qualquer cartório eleitoral com um documento de identificação com foto para verificar a sua situação.

Para regularizar

Para regularizar o título cancelado, o eleitor deverá pagar uma multa e, em seguida, fazer a regularização da sua situação no seu cartório eleitoral, levando documento de identificação oficial original com foto, comprovante de residência e o título, se ainda o possuir.

A regularização do título eleitoral cancelado somente será possível se não houver nenhuma circunstância que impeça a quitação eleitoral, como omissão de prestação de contas de campanha e perda ou suspensão de direitos políticos, por exemplo.

O eleitor que teve o documento cancelado poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e contrair empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo.

A irregularidade também pode gerar dificuldades para inscrição, investidura e nomeação em concurso público; renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado, entre outras.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Pedro Silveira Leite
Carregar mais em Bahia
Comentários fechado.

Vejam também

Diversos pontos turísticos estão com iluminação especial em homenagem a Irmã Dulce.

Irmã Dulce, que passa a ser denominada Santa Dulce dos Pobres, a partir deste domingo, 13,…