Home Notícias Patrulha Comunitária realiza doações de cestas básicas e fortalece relação com moradores

Patrulha Comunitária realiza doações de cestas básicas e fortalece relação com moradores

5 min read
Comentários desativados em Patrulha Comunitária realiza doações de cestas básicas e fortalece relação com moradores
0
110

Se distanciando do policiamento tido como tradicional e desenvolvendo uma relação integrada de trabalho com a comunidade, a patrulha comunitária, realizada pela Polícia Militar em bairros de Salvador se desenvolve com o intuito de mostrar uma nova forma de abordagem da corporação. Visitando famílias, comércios e escolas, os policiais que atuam nas patrulhas mantêm diálogo diário e próximo com a população.

No bairro de Fazenda Coutos, em Salvador, a Base Comunitária de Segurança inaugurada em 2012 tem como “carro-chefe” a patrulha. Como explica a comandante da base, Capitã Lílian, a patrulha executa o policiamento comunitário e pratica diariamente a filosofia da polícia comunitária.

“É com essa guarnição que você vai bater um papo. A patrulha faz as visitas residenciais, acompanha as famílias de forma preventiva e pós ocorrência também. Faz visitas às escolas e acompanha esse processo pedagógico dos alunos, a relação professor e aluno. Está também dentro das escolas para grupos que são vulneráveis, por exemplo grupos de adolescentes que estão em situação de vulnerabilidade psicológica tentando suicídio e automutilação. Têm as visitas a todos os estabelecimentos comerciais para saber principalmente se em determinado ponto existe um índice de ocorrência de assalto. Fazem também visitas de instituição privada e pública”.

Doações

Ao lado da guarnição, a reportagem visitou residências do bairro e acompanhou entregas de cestas básicas a famílias que vivem no local. Mais de 200 famílias já procuraram a base para se cadastrar para receber os alimentos. Em uma das casas visitadas, sete crianças dividem o espaço pequeno com a avó e a filha dela, de 18 anos, que é mãe de dois dos meninos. A jovem, por exemplo, que sofre de esquizofrenia e bipolaridade está em busca de um benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e descobriu que existia um amparo por meio do trabalho desenvolvido pela patrulha.

“Ela precisava pegar o laudo [do INSS] e não conseguiu porque não tinha nem o dinheiro do transporte e ela não sabia que a gente poderia dar esse apoio a ela. Se ela tivesse ido na Base, por exemplo, a gente poderia ter encaminhado ela pra lá, porque já fazemos isso com outras pessoas. Esse é o trabalho que a gente faz, de aproximação”, afirma o Soldado Sanquelmo.

Com parentes assistidos pela patrulha, a jovem Alana Quele, de 21 anos, elogia a chegada da Base em Fazenda Coutos. “Foi bom eles terem vindo [policiais da Base] para a melhoria da comunidade. A gente estava precisando. É uma ajuda e a gente se sente protegido por ter uma Base Comunitária aqui perto da gente e agora está sendo melhor ainda, porque têm muitas famílias que precisam, não só pelo alimento, mas pela conversa, pelo diálogo. A gente se sente mais acolhido para conversar”, desabafa.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Pedro Silveira Leite
Carregar mais em Notícias
Comentários fechado.

Vejam também

Bar foi flagrado com um ” Miau ” de energia de 9 e outro de 49 meses. Imagine !

Um bar foi flagrado com ‘gato’ de água na rua Duarte da Costa, na Vila Rui Bar…