Home Colunistas São Paulo: Cidade Mãe

São Paulo: Cidade Mãe

4 min read
0
0
1

Estou de férias! E que sensação agradável quando planejamos e tudo ocorre perfeitamente bem. Na primeira semana dessas férias  decidi passar com meus pais e minha avó lá no meu interior. Uma semana para matar a saudade de tudo: dos amigos que há muito não os via, do tempero que só nossas mães sabem preparar e do olhar tão meigo e de ensinamento tão grande – o de minha avó. Estar entre os meus nesse primeiro momento foi eficaz para notar como eles estão bem e me faz ainda mais aliviado para lutar com mais um ano de labor, esforços e conquistas que estão por vir – para mim e para ti.

Logo após – como planejado, fui à São Paulo. Lá cultivo algumas amizades que vieram para mim como um grande presente. Na oportunidade fui também à Aparecida do Norte onde está localizada a segunda maior basílica do mundo: a Basílica de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Estive lá em 2017 ano que completavam os 300 anos da aparição da imagem no rio Paraíba. Cheguei e fiz a minha promessa, como graça alcançada voltei e agradeci por ter escutado a minha súplica e levado ao transcendente.

Na capital paulista, aquela metrópole que me deixou de boca aberta, fez acreditar que sim, Sampa é a maior cidade desse nosso país e que carrega em suas costas a responsabilidade quase total da economia, geração de empregos e desenvolvimento do nosso Brasil. São Paulo me chamou atenção quanto a sua arquitetura, suas tribos e culinária. A história nem se fala! Quanta riqueza em tudo. Tem quem a chame de cidade cinza, cidade de tempo bipolar e até mesmo da cidade da arquitetura. Eu a caracterizo como: cidade mãe. Sim! São Paulo tem em sua inerência sangue de diversos outros locais, principalmente aqui do nordeste. Ele por sua vez acolhe, abraça e dá oportunidades. É como uma verdadeira mãe que chama e diz: aqui tem lugar para ti!

Em suma, agradeço a Deus por mais essa oportunidade de conhecer um outro ambiente e uma outra cultura. A riqueza do nosso país é incalculável! São Paulo deve ser – se você ainda não conhece – a sua próxima cidade a visitar. Tenho plena certeza que, como uma mãe, com seus filhos super educados e com um abraço muito forte te desejará boas vindas e irá poder dizer com muita alegria: volte sempre!

Por Mateus Mozart Dórea – Filósofo pelo destino – Graduando em Direito pela Universidade Católica do Salvador

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar Mais Por Mateus Mozart Dórea
Carregar mais em Colunistas
Comentários fechado.

Vejam também

Carta Aberta a Nizan Guanaes

Carta Aberta ao publicitário baiano Nizan Guanaes, referente ao texto “Nizan, volte pra Ba…